Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

7º Capitulo

Aqui está o 7º Capítulo!

Neste capítulo vai-se descobrir muita coisa!

 

***

 

Devia ter adormecido, a única coisa que me lembrava da tarde anterior tinha sido o meu Henry…

Rapidamente de lembrei de um assunto mais importante. Tinha dormido quase um dia… Esta semana tinha sido de rastos. Estava estafada. Os meus pais e o meu irmão tinham ido passar um fim-de-semana com os meus avós, mas eu preferi ficar.

Depois lembrei-me daquilo. Tinha combinado com elas na praia.

Levantei-me da cama e espreguicei-me. Tomei um duche, mesmo sabendo que ia para o mar, vesti um biquíni, um vestido leve e asiático, que pertencia á minha colecção de vestidos para levar á praia e segui. Fui a pé até á praia. Mia e Natasha já se encontravam lá. Estavam no mar consegui identificá-las ao longe. Os seus cabelos esvoaçavam, os seus corpos eram belos, eram perfeitas. Eram mesmo sereias… Tinha dormido sobre o assunto, não era assim tão mal. Mas as perguntas, primeiro.

Fui sentar-me numa rocha que estava na direcção do Sol. Elas vieram ter comigo, já secas da água...

-Olá!

-Olá – cumprimentaram – Então?

-Bom… Eu tenho algumas perguntas – fez sinal para continuar – Como sabes que sou uma sereia?

-Ah, porque nós temos capacidade ouvir pensamentos e como consigo ouvir os teus…

-Consegues? Então o que estou a pensar agora? – Estou nervosa, estou nervosa…

-Estás nervosa – fez uma careta – Mais?

-Acho que não. – Ajoelhei-me, Mia ia colocar-me o colar. Baixei a cabeça e senti um colar a deslizar até ao meu pescoço.

O meu corpo vibrava e a verdade, que me custa admitir, é que estava ansiosa e preparada.

Como será que ia ser? Diferente, estranho… bom?

Não foi preciso ninguém dizer. Corremos até ao mar, e eu não me importei com o frio ou com calor. Coloquei um pé na água, e mergulhei para a frente, devo ter estado debaixo de água durante 2 minutos, depois finalmente reagi. Olhava para o meu corpo com um ar diferente. Barbatana, cauda, corpo brilhante, com pérolas?

Como é que usava este corpo? Tentei nadar e bater com a minha cauda. Admiração…

Parecia que era sereia, desde que nasci…Olha a verdade é que é verdade. Ri-me.

-Então, a experiência?

-Parece que sou assim desde que nasci.

-E és – disse Natasha – Não prestaste atenção às explicações?

-Sim. – Mais uma vez, nadámos até ao fim do mar, seguia-as. Nadávamos tão rápido. 100 Metros por segundo. Wow.

Comecei a desvendar um castelo, enorme. Torres em forma de cone, roxas, paredes brancas, pequenas faixas azuis. População, eram sereias e alguns tritãos. Afinal, tinha percebido. Não eram sereias homens, também é difícil imaginar. Mas sim, tritãos.

Lembrava-me de os ver na Pequena Sereia.

 

+ + +

 

Dois tritãos abriram-nos uma porta vermelha, com ranhuras douradas, era a porta do escritório do Rei. Dirigimo-nos até ele. A andar. Estávamos numa terra, como na superfície, sem água. Esta apenas se localizava no mar, no mar pelo qual tínhamos chegado a esta ilha.

 

Falava uma língua estranha. Não era a minha língua. Mas eu percebia. Desde hoje.

-Então, finalmente encontraram mais uma das 132 pessoas! Muitos parabéns. Já só faltam – começou a folhear uns papéis – Faltam, exactamente 8 pessoas. Estou tão contente. Parabéns! Aqui está a vossa recompensa – Apenas ele falava, nós só acenávamos ou dizíamos um “sim” ou “não. – 320 Lírio – entregou-me para a mão, um saco azul com um cordão, que puxei com todo o cuidado. Lírios era a moeda desta terra… Em falar nisso.. Como se chamava a terra?

-Muito obrigada – finalmente falei. Fiz mal?

-Isso é para as três. Para elas, porque te encontraram e para ti, para teres dinheiro para viver cá – o quê? Eu não vou viver aqui...

-Mas sua Realeza. Eu não irei viver cá. Apenas virei cá uma ou duas vezes por semana – sorri. Para ver se o acalmava.

-Ah, claro! Com todo o prazer. Eu compreendo. – Olha, afinal nem reagiu mal – Quando eu tinha a tua idade, foi quando descobri. Eu tinha de suceder ao meu pai. Estava fraco, quase não respirava. Como durante a sua infância nunca tinha ido ao mar, e era dentro do mar que conseguia respirar, morreu. Sim, como deves saber, se não fores ao mar durante muitos anos, deixas de puder… Depois tive de abandonar a minha terra e vir para aqui estudar. – Estava com pressa. Tinha combinado com Henry – Está bem, vai lá – também ouve pensamentos. Como é que eu não ouvia? Era sereia…

-Nem todas as sereias têm este poder. Existem 3 poderes: Ouvir pensamentos , saber o que está a acontecer noutro local e ao tocares em alguém poderes saber se são humanos, sereias ou... lobos. O último que referi é bastante util principalmente para encontrar as 132 sereias á face da terra. - Lobisomens? Poderes?

- Uh... Como é que sei qual é o meu? E fale-me sobre os lobos, por favor... Existem mesmo?

 

* * *

Está bem grande, não se podem queixar! A explicação da pergunta vem no próximo capítulo ;)

Bom, a verdade é que os ultimos dois capitulos já os tinha escrito á muito tempo! ...

Acho que vou passar a postar num certo dia apesar de odiar horários. Vai ser sempre á sexta.

Esta sexta não posto outra vez, devo postar lá para Domingo ou  Segunda e depois é todas as sextas.

Beijinhos!

publicado por Pipas às 17:37
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Bella Cullen a 2 de Novembro de 2010 às 17:55
ta lindo! n percebo pk disseste que tavas sem inspiraçao --'
ta lindo a serio
eu cá gostei por isso...!!
va LINDOOO
posta o proximo depressa!!!

bjss
De Pipas a 2 de Novembro de 2010 às 17:58
brigada ^^
tou mesmo!
beijinhos!
De Filippa a 2 de Novembro de 2010 às 18:25
Adoreei, qual será o poder dela? Muita CURIOSIDADE! :D
Mais mais :D

P.S - acho que o plural de tritão é tritões mas também não tenho a certeza ;)
De "ⒸⒶⓉ.00" a 3 de Novembro de 2010 às 00:00
E o segredo éeee?

LoOl

Fiko a espera do proximo
Bjos

Comentar post

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Arquivos

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds